Elaborando sobre “A mentira das condições ideais”

Faço longas cartas pra ninguém

Na madrugada do dia 7 de agosto eu publiquei no Facebook este comentário:

A mentira das “condições ideais”.

Os profissionais de medicina, principalmente médicos, têm dito repetidas vezes que não trabalham nos rincões por que lá não encontram “condições ideais” para exercer sua profissão, a despeito do salário que se lhes ofereça.

Ora, imaginemos por um minuto que todos os trabalhadores deste país decidissem usar o mesmo argumento. Todos, da iniciativa privada e servidores públicos, decidissem que não podem trabalhar a não ser que estejam atendidos todos seus critérios subjetivos de uma “condição ideal”.

Professores, bombeiros, policiais, administradores, trabalhadores da construção civil, enfim, ninguém faria mais nada e, no dilema do cobertor curto, todo mundo reclama e ninguém tem razão. O problema do argumento mentiroso é que ele não resiste ao raciocínio mais básico.

O post gerou muito mais dúvidas do que certezas e, infelizmente, um debate tão polarizado que…

Ver o post original 1.272 mais palavras


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s